ACESSE

Ação de policiais em Paraisópolis será apurada, segundo comando da PM

Telegram

Em entrevista coletiva, o tenente-coronel da PM Emerson Massera disse que ainda não é possível avaliar se houve erro na ação de policiais na favela de Paraisópolis.

Entre os nove mortos por pisoteamento, um tinha 14 anos de idade.

“Tudo isso vai ser objeto de apuração. O que nos relataram é que foi uma ação muito rápida, não houve outra alternativa a não ser usar a munição que estava ao alcance. Precisamos aguardar o resultado do inquérito policial para verificar se teve algum erro ou algum problema. É cedo para acusar os policiais de cometer algo incorreto tecnicamente, assim como é cedo para defendê-los.”

A insurreição contra a tentativa no STF de parar a Lava Jato. Mais aqui

Comentários

  • Reinaldo -

    Tinha alvará de funcionamento!? Atendida a legislação para esse tipo de evento? Tem um responsável pelo evento!?? Só tá sabe!?

  • Abilio -

    Podiam fazer uma reportagem sobre o transtorno pra quem quer descansar e não consegue em função desta zona na rua. E a Globo continua perseguindo a polícia. Sem culpa nas mortes, vídeos de agressão...

  • Ronaldo -

    Ninguém civilizado deseja a morte de um ser humano,mas aquilo não pode ser chamado de baile. É uma baderna de 6a. a 2a.tirando o sossego de todos. Leva esta turma para festa de fim de ano da Globo.

Ler 60 comentários