Agamenon: ereções presidenciais

Agora que não é mais candidato, Luiz Penitenciário Lula da Silva vai poder finalmente se dedicar ao que mais gosta: o ócio com indignidade.

Trancafiado nas dependências da Polícia Federal, Lula poderá se concentrar em  suas leituras, escritos filosóficos e pensatas de formulação intelectual. Também vai voltar às suas aquarelas, paisagens bucólicas, marinhas e cenas pastoris. Lula também poderá retomar suas esculturas em metal. Enfim, a atividade intelectual e artística, que é o que ele realmente gosta de fazer.

Lula teve a generosidade, o espírito público, de sacrificar sua carreira artística em nome da grandeza do país. História bem parecida com de um cabo alemão que acabou chefe de Estado.

Ok, tudo bem que, no caso do Lula, a grandeza do Brasil começou justamente pela sua conta bancária, mas, enfim, a grandeza tinha que começar de algum lugar.

Na verdade, Lula espera, graças ao ministro  Dias Toffoli, ser beneficiado com a prisão domiciliar. Só ainda não resolveu se vai para o sítio de Atibaia ou para o tríplex do Guarujá.

Fernando Haddad, o novo poste petista, não para de subir nas pesquisas eleitorais. Certo de que vai vencer Haddad, já superfaturou com a Odebrecht a construção de um imenso e profundo buraco onde pretende enterrar o Brasil. Vai ser uma obra e tanto. Vamos sentir saudades do buraco em que estamos hoje.

No Hospital Albert Einstein, o candidato Jair Bolsonaro continua em franca recuperação. Segundo os médicos, em mais alguns dias Jair já vai estar cagando e andando. No comando da campanha bolsonarista, ficou o General Morrão, o silvícola indolente. Quem está pedindo intervenção militar não pode reclamar das eleições brasileiras : tem cabo, capitão, major, general e até o  coronel Ciro Gomes.

O Brasil é um país muito original: as principais campanhas presidenciais estão sendo comandadas  a partir do CTI de um hospital ou de uma cela da cadeia: tudo a ver com a nossa situação.

Vencendo Bolsonaro ou Luiz Haddad Lula da Silva, a vida sexual do brasileiro vai ficar legal. Seja esquerda, seja direita, todo mundo vai se fuˆ%$#@#$%$#.

O Brasil ficou atrás da Venezuela em IDH (Índice de Desenvolvimento Humano Fica a pergunta: o que estes venezuelenses vêm fazer aqui?

Agamenon Mendes Pedreira tem zero de intenção de votos nas pesquisas, mas, em compensação, não é candidato a nada.

 

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 30 comentários
    1. Censurar o humor, amigo, é bem antidemocrático. Não é nada pessoal, apenas o humor com tudo e com todos, sem censuras ou autocensuras. Parabéns, Marcelo, a coluna está deliciosa, kkk.

  1. Agamenon se coligou à partidos políticos para retomar o trono que não lhe foi devolvido… Porém, ao contrário do grande Herói Grego Agamemnon, o anti-heroi brasileiro, Agamenon, estagnou-se nos

    1. E ainda vai “se fu%$#*&!”, pois não mais poderá deixar seu Dodge Dart no estacionamento do O Globo. Esse Grupo Globo vai quebrar quando Bolsonaro suspender os contratos de publicidade do governo

  2. Comentarista do 3 em 1, Madureira, acorda ! Não sou radical ou bolsonarista, sou um cidadão que esteve nas manifestações pró-impeachment e pragmaticamente anti-petista! Rótulos são perigosos.