Bolsonaro confia na Justiça Militar, diz porta-voz sobre morte no Rio

Otávio do Rêgo Barros, o porta-voz da Presidência, disse que Jair Bolsonaro não comentou o caso do músico Evaldo Rosa dos Santos, morto ontem por militares no Rio.

Rêgo Barros acrescentou, porém, que o presidente “confia na Justiça Militar, nos esclarecimentos que o Exército dará por meio do inquérito e espera que eventos de igual similitude não venham a ocorrer”.

Evaldo, de 51 anos, foi morto ao passar de carro, com a família, perto de um quartel na zona norte do Rio –seu carro levou mais de 80 tiros.

Dez militares envolvidos na morte foram presos em flagrante pelo próprio Exército e serão julgados pela Justiça Militar.

Comentários

  • Caio -

    O exército está no Rio há muito mais tempo que Bolsonaro é presidente e ainda tem stalinista gramscista querendo colocar a culpa nele, não dá pra esperar honestidade intelectual nenhuma desses i

  • EDUARDO -

    O exército nas ruas do RJ se arrisca a ser contaminado pelas práticas dos milicianos. Ou Bolsonaro destrói as milícias ou será massacrado por elas. São o pior câncer.

  • alfredo -

    o antagonista,desde a eleição do pornobolso,para a qual colaborou muito,passou a ser acessado por figuras nefastas muito piores do que os ptcopatas.não há controle.palavrões,ofensas e ameaças pa

Ler 56 comentários