CNJ suspende julgamento de ‘uniões poliafetivas’

O Conselho Nacional de Justiça suspendeu hoje a discussão sobre se cartórios de todo o país podem registrar uniões poliafetivas (mais de duas pessoas) como se fossem uniões estáveis.

O julgamento, relata O Globo, foi interrompido pelo pedido de vista do conselheiro Valdetário Monteiro. Antes disso, cinco conselheiros votaram pela proibição total desse tipo de registro.

Outros três admitiram o registro, mas sem dar nenhum caráter de união estável ou de família às relações; apenas um defendeu o registro do “poliamor” pelos cartórios. Faltam cinco votos no plenário do CNJ.

Ainda não é desta vez que a poligamia será legalizada. Pelo menos por enquanto.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Além do judiciário a televisão tem trabalhado com muito afinco a libertinagem, a sodomia, o desembesto. Tudo hoje é preconceito, discriminação, homofobia, menosprezo as minorias e as coisas sérias de verdade como a violência, a educação e saúde de qualidade, a valorização da família não existe.

Ler mais 73 comentários
  1. Além do judiciário a televisão tem trabalhado com muito afinco a libertinagem, a sodomia, o desembesto. Tudo hoje é preconceito, discriminação, homofobia, menosprezo as minorias e as coisas sérias de verdade como a violência, a educação e saúde de qualidade, a valorização da família não existe.

  2. Hoje quase nada se aproveita do que vem da cúpula do judiciário, tse, stj, stf e cnj. O crime político, narcotráfico, solturas de criminosos, liberação das fronteiras, entrada de armas e drogas, aborto, libertinagem, etc. são livremente toleradas criando instabilidade as famílias

  3. Eu estou ficando velha e não consigo acompanhar essa mudança social? Será isso? Pelo menos a tal poligamia é consentida, suponho. Na minha cidade virou moda aparecer uma segunda família do morto no velório. Sempre que morre algum homem, a viúva oficial já vai para o enterro desconfiada.

    1. Se hoje a sociedade tem um pingo de liberdade e tolerância, agradeça aos cristãos por terem “cagado regra” lá atrás. Se não está satisfeito, mude-se para um país de matriz não cristã, como Irã ou India. Lá os cristãos não vão atrapalhar o seu estado ateu.

    2. Se você quiser legalizar sua união com seus dois bofes, mude-se do Brasil, biba. Simples assim. Não gosta do cristianismo? Problema seu.

  4. ESTE TIPO DE UNIÃO disse: 22 de Maio de 2018 às 19:24
    só dá certo se forem com duas mulheres
    ————–
    E no caso dos muçulmanos?

    Mas, por que, afinal, alguém tem que se meter na vida alheia?

    1. Por que são duas ou três pessoas ganhando pensão, e seus filhos, tudo dando despesa para o cidadão. Quer ter amante? Pague você por isso. Eu, hem.

  5. recuo estratégico disse: 22 de Maio de 2018 às 18:42
    O fato de a poligamia estar na ordem do dia já é uma afronta
    ————-
    Poligamia não está na ordem do dia. Poligamia não é proibida no Brasil.
    O que está em discussão no CNJ é o registro em cartório da união estável de mais de 2 pessoas, que vem sendo efetuada desde 2012, o qual o Ministério Público é favorável e defende ser de pleno direito.

  6. só dá certo se forem com duas mulheres e uma deles bi ou lésbica…Como a justiça não pode fazer este tipo de distinção. Será cancelada ou anulada esta ideia….

  7. Comunas pervertidos disse: 22 de Maio de 2018 às 18:50
    Como não altera o código civíl?
    a outra interpretação seria qual heim Cansado das 18:36?
    =============
    Postei a posição do MPF:
    Ministério Público defende o reconhecimento das uniões poliafetivas
    “O caso não viola a Constituição nem o Código de Civil”, sustenta o subprocurador-geral da República, Aurélio Virgílio, defendendendo que não há nenhuma nulidade no ato do tabelião que reconhece esse tipo de relação, “desde que essa seja a vontade das pessoas”.
    http://www.ibdfam.org.br/noticias/6600/CNJ+come%C3%A7a+a+debater+a+possibilidade+das+escrituras+p%C3%BAblicas+de+uni%C3%A3o+est%C3%A1vel+poliafetiva

  8. “Em uma espécie de vácuo legal, desde 2012 foram registradas cerca de 30 uniões estáveis com mais de duas pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM).”

    “No pedido da associação são citadas as escrituras de dois trisais, uma lavrada em Tupã (SP), em 2012, entre um homem e duas mulheres, a primeira no país, e outra em São Vicente (SP), em 2016, também entre um homem e duas mulheres. Ambas as partes, a associação e a tabeliã que registrou essas uniões poliafetivas, podem recorrer, o que levaria a matéria ao Supremo Tribunal Federal.”
    https://oglobo.globo.com/sociedade/cnj-julga-legalidade-de-uniao-poliafetiva-22682855

  9. Porque não liberam logo o bestialismo como naqueles quadros da mostra Santander. Era pura “arte”!
    Ah….vão achar uma louça para lavar! Esses tribunais agora ficam perdendo tempo e nosso $$$ com besteiras como aquela anedota do Bolsonaro e agora essa imbecilidade! PQP…………Enaquanto issp os processos contra RENAN e SARNEY prescrevem…………..Que país f*dido é esse!

  10. Amanuense Manauense disse:22 de Maio de 2018 às 18:42
    Ô “cansado” ! Muita coisa se praticava na antiguidade. Inclusive morar em cavernas.
    ==========
    Estou reproduzindo matéria:
    http://www.ibdfam.org.br/noticias/6600/CNJ+come%C3%A7a+a+debater+a+possibilidade+das+escrituras+p%C3%BAblicas+de+uni%C3%A3o+est%C3%A1vel+poliafetiva

  11. Como não altera o código civíl?
    Sou casado /parcial de bens/, minha esposa se eu morrer hoje, tem direito à 50% do patrimônio, se tivesse outra esposa, pelo código civíl, então cada uma teria direito à 25%??????? isso não altera o código civíl? a outra interpretação seria qual heim Cansado das 18:36?

  12. O fato de a poligamia estar na ordem do dia já é uma afronta. Com nomezinho disfarçado então… A implementação da agenda revolucionária parece ser questão de tempo.

  13. O advogado Marcos Alves da Silva, diretor nacional do IBDFAM, questiona qual seria a base para a proibição da feitura de escrituras públicas declaratórias de união poliafetiva. “Como sabido, a união estável é um fato social ao qual o Direito atribui efeitos legais. A união estável não é constituída por um ato cartorial … Ora, se três pessoas reconhecem e desejam declarar que vivem em união poliafetiva, têm elas efetivamente tal direito. Se de tal declaração vão decorrer os mesmos efeitos que atualmente são reconhecidos às declarações de união estável entre um homem e uma mulher ou à união homoafetiva esta é outra questão”

  14. Em nome do MP, o subprocurador-geral da República, Aurélio Virgílio, defendeu que não há nenhuma nulidade no ato do tabelião que reconhece esse tipo de relação, desde que essa seja a vontade das pessoas. “Do ponto de vista dos direitos humanos, não vejo como admitir restrição, muito menos impor ao tabelião que tipo de declaração deve fazer sobre a vontade das partes … O poliamor não é novo na história, desde a antiguidade se pratica, talvez com bem menos dose de hipocrisia do que como se comenta hoje em dia”.Para Virgílio, não cabe ao Estado interferir nesta decisão e não cabe fazer interpretação restritiva das leis sobre o tema, pois uma visão nesse sentido levaria, também, ao não reconhecimento da união entre pessoas do mesmo sexo.“O caso não viola a Constituição nem o Código de Civil”

  15. Pergunte para as famílias dinásticas dos multimilionários, o que é que eles acham dos casamentos poliafetivos.
    Eles vão te responder:
    É SÓ PARA VOCÊS DO ANDAR DE BAIXO SEUS IDIOTAS, por aqui nossos casamentos são tradicionais, pois nossas fortunas e nosso poder não podem ser dispersos por esse sistema psicopático.
    Para quem sabe o que está escondido por trás deste tipo de união, é a forma moderna Marxista de destruir a família, como consequência a propriedade privada pela herança. Talvez as pessoas ainda não saibam, mas o princípio básico comunista para destruiçao da família e da propriedade privada ainda é meta dos Marxistas, só que ao invés de armas, a revolução agora é cultural, mas as finalidades continuam as mesmas.

  16. Ô mal educado e mentiroso das 18:16!
    aqui nunca censuram nada! que patifaria postar esse comentário!
    Note que existe um tempo de publicação!
    Você deve ser um mav petralha esquerdopata tentando causar.
    Ô nôjo.

  17. Não somos mórmons nem vivemos em califado. Poligamia é vedado na grande maioria das culturas. E os filhos? E numa separação? Absurdo quererem discutir isso seriamente.

  18. Eu quero VOTO IMPRESSO!
    Está escrito na LEI!
    Não quero contagem em sala secreta sem a presença dos partidos e da sociedade civil!
    Por quê esse tal de CNJ(coisa criada pelo Lula quando queria transformar o Brasil numa Venezuela) não se mexe?

  19. A coisa tá feia ! O caldo engrossa cada vez mais ! O fim da picada se aproxima ! A vaca indo pro brejo a 200 por hora ! A porca torcendo o rabo com vontade ! A coisa tá feia ! Isso tudo com direito a filhos “polisexuais”. Poliamor seria um nome suave pra suruba ? E “monoamor” seria uma punhetinhah solitária ? A coisa tá feia !

  20. Sem condições para postar uma crítica séria.
    Censura funcionando bem a modo do eu falo você obedece sem críticas.
    Viva o Brasil dos hominhos de três país e uma mãe…. Se que eles saibam quem seja…

  21. Escreva aí Antagonista, o nome dos 3 conselheiros que votaram à favor da poligamia.
    É preciso saber os nomes dos depravados comunas, para que a sociedade fique atenta com essa gentalha porca.

  22. Se não existe lei a respeito do reconhecimento das uniões poliafetivas, cabe aos Tribunais JULGAR os casos que lhes forem submetidos, e aos cartórios (subordinados aos Tribunais) aplicar o que for decidido. E só. Como o Soviete Nacional de Justiça é órgão meramente ADMINISTRATIVO e não julga porcaria nenhuma, não está legitimado a meter o bedelho no assunto.

  23. O brasil chegou ao nível de excremento fecal. Como diz o Olavo de Carvalho, o objetivo disso tudo é destruir a família, pois com isso o sujeito fica sob o controle do estado. É a técnica Marxista de destruir os núcleos de autoridade: família, professores, etc. Sem autoridade em casa e na escola o sujeito é controlável pelo estado. Como diz o Olavo, a ideia é aprovar a pedofilia. Muitos filósofos esquerdistas franceses são abertamente a favor. Podem escrever. Em 10 anos, no máximo, vão aprovar algo para relaxar a ideia e o passo seguinte vai ser aprovar a pedofilia.

    Nenhum político que aí está, a não ser o Bolsonaro, viu isso e esses tribunais aparelhados pelo PT estão fazendo o que querem.

  24. A Justiça tem tanta coisa para se ocupar, e fica perdendo tempo em tutelar a orgia.Deixe isto para as casas noturnas.Pelo menos não vai aparecer aproveitadores se dizendo defensores de mais uma sigla.Qual seria o nome??? duafetiva, ou triafetiva???vão trabalhar seus vagabundos…

  25. Quando um vagabundo do “poliamor” morrer, pra quem fica a pensão do INSS? E a pensão pública?
    E os herdeiros, como ficam?
    “Poliamor” não existe! O nome disso é SURUBA! E SURUBA de quem quer destruir a família tradicional!
    É a mesma turma que quebra universidade pública, faz greve, fuma maconha, defende aborto, defende liberação de todas as drogas, coloca fogo em lixeira nas ruas, quebra vidraça de bancos, joga pedra em PMs…

  26. Literalmente estamos todos poliphudidos. Isso aqui virou a “Casa da Maria Joana”. Como se não houvessem temas e situações mais urgentes a serem tratadas. É por essas e outras que sustentar esse Estado paquidérmico é missão hercúlea. FFAA Socorro! Help! S.O.S.!

  27. Isto aqui virou um manicômio – querem legalizar a put@ria!!!!!!!!!!!!!!!!!
    É o fim do mundo. Essa agenda comunista que tem por finalidade acabar com a família e por via de consequência com a nossa civilização se aproveita da tolerância com que tratamos as pessoas para impor uma agenda diabólica. E o pior é que o povo, preocupado apenas com a corrupção de cunho puramente material, não presta atenção nessa corrupção do espírito, que levará à destruição de tudo de bom que nossa civilização construiu.

  28. Outros três admitiram o registro…
    É só perguntar se algum destes “conselheiros” aceitam que sua mulher leve para dentro da casa deles mais dois homens para formar um “poliamor” “poliafetivo” na boa.
    Hipócritas comunistas.

  29. Mas peraí…o amor não é prá ser universal? Homem com homem pode, mulher com mulher pode, casal pode, mas não pode mais de duas pessoas? Liberou pra alguns, agora tem arregaçar prá todos. Antes tivesse deixado só a dupla natural para preservação da espécie.

  30. Desculpem-me, mas isso é uma tremenda p……!!!!! Temos que ter um freio, caso contrário, não sei não. Família normal, com pai, mãe, filhos parece estar em desuso. Os comunistas detestam a noção de família. Que horror!

  31. SÓ A DISCUSSÃO JÁ É ABSURDO !
    ONDE O COMUNISMO ENTRA VIRA INFERNO MORADA DE DEMÔNIOS.
    INTERVENÇÃO MILITAR COM DEPORTAÇÃO PARA VENEZUELA DE TODOS ZÉ RUELAS COMUNISTAS.

  32. Essa intromissão do Estado na vida das pessoas é incabível. Se há permissão e essa previsão é consciente, não porque proibir, afinal, a vida sexual das pessoas deve ocorrer entre quatro paredes.

    1. O estado se mete em tudo. O sujeito vai morar com uma pessoa e a pessoa passa a ter direitos de divisão de bens. O estado não tem de decidir isso. Isso é algo entre as duas pessoas. O estado se mete em tudo.