Cunhado de Alckmin também foi vítima de assalto

Em novembro de 2016, a mansão de Adhemar César Ribeiro, irmão da mulher de Geraldo Alckmin, também foi alvo de assalto no Morumbi.

Os criminosos arrombaram um cofre e roubaram joias, como ontem. Mas ainda não há informações se são os mesmos criminosos.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 7 comentários
    1. Pelo que sei, esse assalto contra o cunhado de Alckmin foi uma encenação para sumirem com documentos comprometedores que estavam guardados do cofre.
      O vigia disse que tanto o carro usado no assalto quanto os meliantes eram conhecidos por frequentarem a mansão do cunhado meliante.
      Foi essa a versão que li na época em um blog – hoje em dia, os blogs independentes são as melhores fonte de informação.

    2. Só quando as altas patentes começam a sentir na pele aquilo que o povo já está calejado de sentir, é que eles resolvem dar um jeito na coisa.
      Que outros figurões sofram um pouco para que nós, reles mortais, tenhamos um pouco de sossego.

    3. Se forem os mesmos então estariam a mando, só que dessa vez teriam caído na arapuca armada para queima de arquivo.
      O primeiro assalto teria sido também para dar sumiço nas provas contra o Geraldo, porque imediatamente posterior às 1ªs denúncias contra ele e seu cunhado.

      Pode também tudo ter sido aleatório, ou apenas um dos assaltos ter sido aleatório, rs!

      1. Esperemos que outros figurões sofram novos assaltos para nos livrarmos de outros bandidos do baixo clero. O problema maior ainda continua nos livrarmos daqueles do alto clero que são a fonte de inspiração dos primeiros.