Dinheiro vivo no armário do monsenhor

A polícia encontrou pelo menos R$ 70 mil e dólares em dinheiro vivo no fundo falso de um armário no quarto do monsenhor Epitácio Cardoso Pereira, na paróquia de Planaltina de Goiás, conta Fausto Macedo.

O monsenhor foi um dos presos pela Operação Caifás, em que o MP-GO acusa o bispo de Formosa, dom José Ronaldo, de articular um esquema de desvio de dízimos e doações dos fiéis.

Outro dos acusados, o padre, Moacyr Santana, seria sócio oculto de uma casa lotérica adquirida por R$ 450 mil.

Comentários

  • Aldo -

    Já está explicado porque muitos religiosos apoiam tanto a petralhada: afinidade monetária.

  • brasileiro -

    Esses ladrões, picaretas e hereges que, em algum momento, vão colher tudo o que plantaram (lei divina) também celebraram milhares de missas, com homilias e o sacramento da comunhão. Além disso, "abençoaram" centenas de batizados e casamentos, além da extrema-unção a moribundos.. assim, são duplamente criminosos, pois além do desvio do dinheiro que serviria para a manutenção das paróquias e para causas sociais voltadas aos desvalidos, que há dois milênios a Igreja visa acolher, a "quadrilha de batina" abusou da boa fé dos fiéis católicos. O mal não vencerá o bem.

  • Herculano -

    Estão na igreja errada. Pela ação deles, se qualificam para pastores evangélicos.

Ler 87 comentários