ACESSE

Em defesa da Cracolândia

Telegram

A diretora do Human Rights Watch, Jasmine Tyler, vem ao Brasil para visitar a Cracolândia.

Ela é uma espécie de Luislinda Valois dos Estados Unidos.

Entrevistada por O Globo, ela comparou a guerra contra as drogas à escravidão.

Leia aqui:

“Eu concordo totalmente com a análise de que a libertação dos escravos não foi terminada por causa da guerra às drogas, se tornando um sistema de opressão e submissão dos negros. As pessoas condenadas são quase unicamente negras. No início do século 19, havia um sistema de “aluguel de condenados”, em que os encarcerados trabalhavam nas fábricas e fazendas dos Estados Unidos, mas os únicos condenados eram os negros. Na década de 60, batalhas foram lutadas para integrar os negros à sociedade americana, e, desde então, sabemos que a guerra às drogas trabalha de uma maneira em que o afro-americano é tratado como alvo a continuar sendo oprimido, perdendo o direito ao voto, à moradia popular e outros benefícios.”

Ela disse também que o Brasil deve eleger um presidente que garanta os criminosos:

“Uma das coisas que eu vi no Brasil é que as pessoas negras são maioria entre as mortas pela polícia, uma estatística assustadora. Uma das coisas que precisa acontecer nas próximas eleições no Brasil é que a polícia não tenha carta branca para aterrorizar as comunidades.”

 

 

Comentários

  • pinochet -

    Besteirol in English.

  • COMO? -

    SOCORROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO...

  • ricARdo -

    Procurem no Google Maps por um lugar chamado Skid Row, em Los Angeles. Entrem no modo Street View e passeiem por qualquer rua do quarteirao. Os EUA, a ONU e essa senhora tem sua propria cracolandia para preocuparem. Mas gostam de ir à outros paises como fiscais do mundo pra ka_gar regras.

Ler 88 comentários