Envolvidos no desastre de Mariana deixam de responder por homicídio

Telegram

A Quarta Turma do TRF-1, em Brasília, retirou a acusação de homicídio contra todos os envolvidos no desastre da barragem da Samarco em Mariana, em 2015, informou o Jornal Nacional.

Os desembargadores decidiram, por unanimidade, retirar o crime de homicídio de dois réus acusados de envolvimento no rompimento da barragem e entenderam que a medida deveria ser estendida aos outros réus.

Na decisão, o TRF-1 alegou que os procuradores não apontaram em sua denúncia elementos para configurar o homicídio.

Censura à Crusoé: "É perversão da ética do direito" Leia mais

A barragem de Fundão, em Mariana, rompeu-se em 5 de novembro de 2015. O desastre matou 19 pessoas, destruiu vilarejos e vegetação e inundou rios e córregos com rejeitos de minério.

Comentários

  • Gilberto -

    Qdo a presidanta fez um decreto classificando como desastre natural, quem pode ser condenado?

  • Rômulo -

    🇧🇷 Porque não a justiça também dar uma polpuda indenização aos que mataram dezenas de pessoas? A cada dia a justiça brasileira me dá NOJO E REVOLTA.

  • Ramon -

    Que tal os elementos chamados CADAVERES? A justiça brasileira é realmente um lixo.

Ler 52 comentários