Estudo sugere que dengue pode conferir alguma proteção contra Covid-19

Um novo estudo, ainda não publicado, sugere que a exposição à dengue pode fornecer algum nível de imunidade contra a Covid-19.

A reportagem é da Reuters. O estudo foi liderado pelo professor brasileiro Miguel Nicolelis, da Duke University, e comparou a distribuição geográfica de casos de infecção do novo coronavírus com os de dengue em 2019 e 2020.

Locais com taxas de infecção mais baixas de Covid-19 e crescimento mais lento no número de casos sofreram com intensos surtos de dengue neste ano ou no ano passado, segundo o estudo.

Estados como Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, que tiveram altas taxas de dengue neste ano e também em 2019, tiveram crescimento mais lento da Covid-19 do que Amapá, Maranhão e Pará, que tiveram menos casos de dengue.

“Esta espantosa descoberta ergue a intrigante possibilidade de reatividade imunológica cruzada entre os sorotipos da dengue e o SARS-CoV-2”, diz o texto. Ou seja, os anticorpos produzidos para combater a dengue ajudariam a combater o novo coronavírus.

O estudo acrescenta que, se a hipótese estiver correta, uma vacina contra a dengue também ajudaria a fornecer proteção contra a Covid-19.

O estudo ainda precisa ser revisado por outros cientistas antes de ser publicado em revista científica.

Leia mais: O erro dos governadores na pandemia. Clique aqui para ler mais
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO