ACESSE

'Evangélico não pode ser visto como corrente política'

Telegram

Hoje é feriado em Brasília, em razão de uma lei de 1995 que instituiu o Dia do Evangélico.

De acordo com os dados mais recentes do IBGE, ligados à religião, o número de adeptos às igrejas evangélicas são a fatia da população que mais cresce: entre 1970 e 2010, a proporção de evangélicos saltou de 5,2% para 22,2% dos brasileiros.

Em entrevista ao Correio Braziliense, o deputado federal Ronaldo Fonseca, do PROS, que também é pastor da Assembleia de Deus, disse o seguinte:

“Não vejo evangélicos como vaquinha de presépio. Minha campanha não é dentro de igreja. Evangélico não pode ser visto como corrente política. Evangélicos não procuram poder. Temos uma agenda mais conservadora, mas querem criar uma força evangélica eleitoral que não existe. Entendo que o evangélico não é massa de manobra, não está à venda.”

Comentários

  • marcelo -

    O dito popular afirma que o pior cego e aquele que não quer ver ! Sem qualquer preconceito, posso afirmar que os evangelicos são antes de tudo um partido politico ! Com a palavra o BISPO Edir Macedo ! kkk

  • -

    Meu paidoceu, por isso esse país continua na me r da

  • Leandro -

    Eu sou evangélico e não concordo que deva ter um feriado como esse. Tem que acabar com isso daí.

Ler 31 comentários