Ex-diplomata acusado de agredir mulheres é preso preventivamente

Demitido do Itamaraty em setembro, o ex-diplomata Renato de Ávila Viana foi novamente preso pela Lei Maria da Penha, desta vez de forma preventiva (por tempo indeterminado), informa o Correio Braziliense.

A decisão é referente ao processo a que Viana responde desde 2016, acusado de agredir uma ex-namorada e fazê-la perder um dente.

Segundo a delegada Sandra Gomes, a prisão preventiva foi decretada para garantir a ordem pública. “O MP pediu e o juiz acatou, já que ele continua agredindo outras mulheres.”

No mês passado, Viana havia sido preso em flagrante sob a acusação de agredir outra mulher em Brasília. Logo depois, foi demitido do Ministério das Relações Exteriores, onde era primeiro-secretário.

Em um cenário de incerteza, você precisa de um guia. Ao invés disso, estão escondendo a verdade de você. Leia AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 14 comentários
  1. Esse cara é viado, gay enrustido! Não tem outra explicação isto é ódio de mulher coloca do lado pra ficar admirando o que queria ser mas quando se olha no espelho se vê e ficar nervoso e bate n