Exército não compartilha equívocos, diz Planalto sobre morte no Rio

O porta-voz do Planalto, Otávio do Rêgo Barros, disse hoje que o Exército e as Forças Armadas não compartilham “equívocos” de seus integrantes, registra o UOL.

A declaração foi resposta a uma pergunta sobre a ação do Exército que disparou 80 tiros de fuzil contra o carro de uma família no último domingo, no Rio, matando o músico Evaldo Rosa dos Santos.

O porta-voz acrescentou que, “por óbvio”, é preciso que se faça uma apuração do caso, “a mais correta e justa possível”.

Exclusivo: os grampos da farra de Joesley Batista com os poderosos. CONFIRA

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Luciano disse:

    O exército e as forças armadas consideram-se em combate contra o crime organizado, assim como a sociedade brasileira considera-se em combate a pela lava jato.

    1. Drummond, recupere a educação que sua mãe não te deu, pois ela estava ocupada recebendo clientes...

    2. Simples assim. Na guerra, inocentes sempre existirão. Mas, q essa esquerda maldita, corruptos e imprensa marrom serão vencidas, ah, serão mesmo. É GUERRA. Taoquei? E VTNC FDPs. .

Ler comentários
  1. umcvs disse:

    Tem que ser, pq onde passa um boi, passa uma boiada, basta o exército pegar leve no caso, para daqui a pouco estarem defendendo que o mesmo deve ser estendido para os corruptos.

  2. Marcos disse:

    Um porta-voz usar a palavra equívoco é espantoso. Ele mais do que ninguém deveria saber que não se chama crime de equívoco.

  3. André disse:

    Bolsonaro, o mau militar: apoia a tortura e o armamento de paramilitares

    1. Isso tudo é conversa. O importante é o presidente dar bons exemplos.

    2. André de onde vc tirou essa imbecilidade que vc publicou? Te manca

  4. EDUARDO disse:

    É muito difícil exército nas ruas. Milícias acabam contaminando. Os militares precisam patrulhar é Brasília. Chegarem logo ao poder. Mourão presidente já !

  5. Alex disse:

    Conciso !!!! Até porque prenderam os militares (Sindicância e futuramente um IPM), mas os mesmos recebem ordens de um Comandante e seguem a Cartilha da Intervenção no RJ... E não vi nada do Witze

    1. A intervenção federal já acabou faz um tempinho...

  6. Amanda disse:

    exército n foi feito pra servir de papel de polícia. o caos do rj é fruto da omissão de toda a população e governo. infelizmente o rj é o reflexo do futuro do brasil.

    1. ... em escolas, pra alimentar narrativas falaciosas.

    2. ..., ou conjunto de leis, uma constituição, fortes. Afinal, bandidos só respeitam o que temem. Falo isso tudo porque a esquerda, por exemplo, adora usar atentados, como esses que ocorrem...

    3. ... esquerdistas. Os bandidos de verdade tem que temer uma polícia forte, forças armadas fortes, o cidadão de bem forte (armado ou não, com posse e/ou porte), e mais do que tudo, uma lei...

    4. ... contra os bandidos, sem serem judicializados. E como disse o general, eventuais equívocos, exceções de exceções de exceções à regra, não podem se tornar regra pra alimentar narrativas...

    5. Cidadãos de bem armados, ao reagirem contra bandidos que atentam contra a vida, a integridade física, ou o patrimônio deles mesmos, ou de terceiros, também tem que ter o direito de agir...

    6. É assim que é nos EUA e em outros países. É como no caso das balas perdidas. Só bandidos atiram a esmo, sem se preocupar com multidões, pedestres, moradores. Policiais ainda tomam cuidado.

    7. ... endurecidos, excludentes de ilicitude, a figura do excesso, pra não repetirmos a lastimável judicialização da legítima defesa do caso do cunhado da Ana Hickmann, tem que ser aprovados.

    8. ... apuração em casos como este. Mas sem deixar que a esquerda venha com narrativas de desmilitarização, ou de amolecimento penal. O código penal e de processo penal tem que ser...

    9. Não existe esse negócio de vítima da sociedade. Do mesmo lugar que saem muitas pessoas ruins pro mundo do crime, sai uma maioria de pessoas boas. No final, realmente tem que haver...

    10. Esse papo de sociabilização, coletivização da culpa é coisa da esquerda. Cada um é fruto de suas escolhas, seja um cidadão de bem, seja um bandido. Seja rico, ou seja pobre.

  7. VergonhaSTF disse:

    Vamos aguardar e cobrar, não pensem que isso vai virar pizza.

  8. Marcelo disse:

    Exercito compartilha embuste e arcaicismo! Agora a culpa é do soldadinho! Que p.o.r.r.a tão fazendo?;São Policiais? Vão resolver i que governos e a policia não resolve? COVARDES!

    1. Covarde deve ser você, seu filhinho de uma put@! Vá lá, nas periferias do "Hell" de Janeiro, fazer algo para conter a violência e a bandidagem! Esses soldados devem estar trabalhando sob eterna

  9. Eduardo disse:

    Muito estranho isso. Mas, não sou eu que vai começar uma teoria da conspiração........

  10. Presidente-XVII disse:

    Pois é. Apuração. Ponto. E que a esquerda não tente politizar nisso, tentando atrapalhar o projeto anticrime nas questões penais, como na questão do excludente de ilicitude contra bandidos.

    1. Por que não politizar? MEIO motivo só? Medo de que? Da lista suja da ONU?

  11. j.m.gambiteiro@Gmail disse:

    O exército cometeu 80 equívocos

    1. Que porra o Silvio tá falando? Que o exército matou pra comemorar que o hadadad perdeu?

  12. Lemure disse:

    Ele quis dizer "não compactuam com", certo???

  13. Marian disse:

    Militares não deveriam fazer papel de políciais, eles são treinados para a guerra, e não para as ruas que devem ficara polícia civil e militar!

  14. Biofeminista disse:

    Equívoco o 80 balas e debche? Não! Eles QUISERAM assassinar. Executar. Massacrar. Cumprir a retórica do dono do poder central.

    1. Ridícula! Se um dia você necessitar de alguém com poder de combate para lhe defender de algum crime, chame seus "amiguinhos" maconheiros e defensores de corruptos!

  15. adal_S10 disse:

    Equívoco ??? Foi assassinato cruel a sangue frio.