Flagrado em cassino ilegal, Gabigol aceita pagar R$ 110 mil para não ser processado

Flagrado em cassino ilegal, Gabigol aceita pagar R$ 110 mil para não ser processado
Foto: Divulgação/ Polícia Civil

O centroavante do Flamengo Gabriel Barbosa, o Gabigol, aceitou nesta segunda-feira (26) um acordo com a Justiça de São Paulo para pagar R$ 110 mil por ter descumprido o distanciamento social durante a quarentena.

Em 14 de março, o jogador foi flagrado em um cassino clandestino na zona sul da capital paulista com cerca de 200 pessoas, burlando as restrições impostas em razão da pandemia da Covid. Segundo testemunhas, ele se escondeu embaixo de uma mesa para não ser pego.

O acordo, proposto pelo MP, determina que Gabigol pague 100 salários mínimos ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente em troca da extinção do processo por crime contra a saúde pública.

O valor da punição equivale a pouco menos de 7% do salário mensal do centroavante, estimado em R$ 1,6 milhão.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO