Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Governador do Rio defende ação no Jacarezinho: 'reação dos bandidos foi brutal'

Governador do Rio defende ação no Jacarezinho: reação dos bandidos foi brutal
Foto: Eliane Carvalho/Fotos Públicas

Em um vídeo, o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, defendeu a ação da Polícia Civil na favela do Jacarezinho, que deixou 28 mortos na quinta-feira (6) e foi a mais letal da história da capital fluminense.

Aliado de Jair Bolsonaro, Castro afirmou que em nenhum local do mundo a polícia é recebida com fuzis e granadas ao cumprir seu papel e disse que o estado “é o maior interessado em apurar as circunstâncias dos fatos”.

“Antes de mais nada, é preciso deixar claro que a operação de ontem, realizada pela Polícia Civil, foi o fiel cumprimento de dezenas de mandados expedidos pela Justiça”, disse o governador no vídeo.

“Foram dez meses de trabalho de investigação que revelaram a rotina de terror e humilhação que o tráfico impôs aos moradores. Crianças eram aliciadas e cooptadas para o crime. Famílias inteiras eram expulsas de suas casas e mortas. A reação dos bandidos foi a mais brutal registrada nos últimos tempos. Armas de guerra prontas para repelir a ação do estado e evitar as prisões a qualquer custo”, acrescentou.

Castro também afirmou ter ordenado que a investigação do caso fosse transparente e disse ter conversado nesta sexta (7) com Augusto Aras e Edson Fachin, entre outras autoridades.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO