Governo de SP nega surto de febre amarela

David Uip, o secretário estadual de Saúde de SP, veio a público dizer que o estado não passa por um surto de febre amarela, e sim por um aumento de casos.

“Existe definição para cada um dos termos: surto, pandemia, epidemia. O que temos no estado é o aumento do número de casos”, disse Uip. Segundo ele, o estado tem a situação “sob absoluto controle”.

Desde janeiro do ano passado, o estado de São Paulo teve 29 casos de febre amarela silvestre confirmados –nenhum na capital–, com 13 mortes.

O governo paulista anunciou que fará um “Dia D” de vacinação contra a febre amarela no dia 3 de fevereiro. O objetivo é vacinar mais de 6 milhões de pessoas em 53 cidades consideradas mais suscetíveis à doença.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Maria disse:

    Palhaçada e incompetência do governo. Surto? Não, não vamos minimizar o que está acontecendo. É epidemia que está urbanizando. Basta pensar um pouco.

Ler comentários
  1. MARCO BETTEGA disse:

    Se o Governo de SP nega surto de febre amarela . . . é porque já tá rolando faz tempo. Já garanti (pagando em clínica particular) minha vacina e dos meus.

  2. Meu sofá, minha vida disse:

    Viva Alckmin e Dória! Viva o estado democratico de direito! Viva os nossos sofázões! Enquanto isso... a gente vai , levando... a gente vai , levando... a gente vai , levando... levando a febre amarela. Se um dia chegar o EBOLA por aqui....

  3. Ok... disse:

    Então, pela definição, a partir de que momento passa a ser um surto?