ACESSE

Justiça bloqueia R$ 100 milhões da Braskem por afundamento de bairro em Maceió

Telegram

A Justiça de Alagoas determinou hoje o bloqueio de R$ 100 milhões da Braskem, indústria química do grupo Odebrecht, registra a Folha.

O MP e a Defensoria Pública alagoanos haviam solicitado o bloqueio de R$ 6,7 bilhões, mas o juiz Pedro Simões de França limitou o valor a R$ 100 milhões.

O objetivo do bloqueio é reparar eventuais danos a moradores do bairro do Pinheiro, em Maceió, onde o solo afundou e há rachaduras nas casas.

O problema é atribuído à mineração de sal-gema feita pela Braskem –a empresa nega a acusação.

A Promotoria havia pedido também o bloqueio de todas as ações da Braskem negociadas em Bolsa, o que foi negado pelo juiz.

Os bastidores d'O Antagonista por Diogo Mainardi, Mario Sabino e Claudio Dantas. Saiba mais

Comentários

  • Roberto -

    Não é apenas no Pinheiro mais, quem conhece Maceió ou mora por aqui sabe que já se entende a outros bairros, o Pinheiro é uma parte alta, o bairro da parte baixa tbm já esta sofrendo com rachadu

  • Maria -

    Chão afundando, barragem estourando, museu queimado, viadutos caindo, jovens morrendo queimados, e por aí vai! Brasil país da impunidade e do atraso! Até quando!

  • Petronilo -

    Tá faltando prender gente. Esse pessoal da Braskem tem feito miséria. Inescrupulosos.

Ler 7 comentários