Justiça manda retomar PPP da iluminação em SP

A Justiça mandou que volte a vigorar a PPP da iluminação de São Paulo, um contrato de cerca de R$ 7 bilhões que havia sido suspenso por liminar no dia 12 de abril.

O contrato ficou sob suspeita depois da divulgação de áudios em que Denise Abreu, então chefe do departamento de iluminação municipal, demonstrava preferência pela empresa que venceu a licitação –ela seria demitida por João Doria.

A decisão do desembargador Eduardo Gouvêa, da 7ª Câmara de Direito Público, acolheu recurso da prefeitura e da FM Rodrigues, a empresa vencedora.

O advogado Paulo Leme, autor da ação para sustar o contrato, disse que vai recorrer.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

Ler mais 4 comentários