Justiça retoma contingenciamento de verbas na educação

O TRF-1 acaba de decidir retomar o contingenciamento de verbas no MEC, que havia sido cancelado por decisão da Justiça Federal na Bahia na última sexta, informa a Época.

Em decisão liminar, o desembargador Carlos Moreira Alves argumentou com o princípio da impessoalidade.

Segundo Alves, uma vez que o contingenciamento também atingiu outros ministérios, feriria o princípio constitucional cancelar os cortes apenas na educação.

"As universidades públicas brasileiras gastam demais e educam de menos." LEIA AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Marcos disse:

    Acaba de terminar os 15 minutos de fama da juíza acarajé !

Ler comentários
  1. Noely disse:

    A Bahia , cuja população pouco trabalha, querendo todos tirar proveito do governo federal, só podia ter um tipo de juíza naipe barnabé.

  2. mara disse:

    Juíza sem noção !!! precisa estudar mais um pouco !!!

  3. Luiz disse:

    Emancipem a Bahia.Que vire um país e exijam passaporte para entrada de baianos no Brasil

  4. Paulo disse:

    Sugiro excluir todas as universidades bahianas na distribuição de verbas que foi acordada na câmara. Isso é para servir de exemplo para esse cretinos preguiçosos.

  5. paulo disse:

    E a dra. renata, já está usando uma melancia pendurada no pescoço? Parabéns a ela, que teve seus cinco minutos de fama. Agora, que se recolha ao seu muquifo milionário em Ondina e vá estudar!

  6. Ozanir disse:

    A juizeca ficou com o beicinho caído, com certeza.

  7. Rico disse:

    Se a juíza baiana c@g@r a grana para cobrir o défcit, darei todo apoio a ela.

  8. Leonardo disse:

    E a juizinha de primeira instância tomou no ...