ACESSE

Justiça suspende prisão domiciliar de Abdelmassih

Telegram

A Justiça de São Paulo suspendeu a prisão domiciliar do ex-médico Roger Abdelmassih, por suspeita de fraude nas declarações sobre seu estado de saúde que sustentaram o pedido para que ele cumprisse a pena em casa, informa o G1.

Condenado a 181 anos de prisão por 48 estupros de 37 pacientes na sua clínica de reprodução assistida, Abdelmassih, que tem 75 anos, está na domiciliar desde 2017.

Segundo o G1, a Polícia Civil está na frente do prédio do ex-médico em São Paulo para cumprir a ordem de prisão. Pelo mandado, ele deverá ficar ao menos 30 dias preso para que seja feita uma perícia judicial.

O hacker que entrou no Telegram das mais altas autoridades da República invadiu mensagens de jornalistas da Crusoé. SAIBA TUDO

Comentários

  • AMERICO -

    A justiça brasileira, tirando algumas raras exceções (Moro, Walisney, Bretas) é uma vergonha...

  • Carlos -

    País sério esse. Até eu ATeu abenção

  • Izabel -

    Suspeita de fraude? Deveria ter certeza.

Ler 16 comentários