Mais uma prova de que não existe “bala perdida”

De janeiro a 2 de julho, 632 pessoas foram atingidas por “balas perdidas” no Rio de Janeiro, o que dá uma média de 3,4 por dia.

É mais uma prova de que não existe “bala perdida”.

1 comentário

Comentários temporariamente fechados.
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.