ACESSE

Mangueira praticou 'intolerância religiosa', diz Riotur

Telegram

Em nota, a Riotur disse que a Mangueira praticou intolerância religiosa ao “atacar a fé do prefeito [Marcelo Crivella] e colocar sua imagem pendurada pelo pescoço como uma corda”.

“É lamentável que uma escola, que sempre defendeu a tolerância e o respeito, venha utilizar o momento sagrado do seu desfile para praticar um ato de intolerância religiosa.”

Houve advogado ligado a Crivella sugerindo um processo contra a Mangueira. Segundo O Globo, o prefeito — que está na Europa — desaprovou a ideia.

Leia também:

Olhai por nós

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 102 comentários