“Mataram para roubar”

Telegram

O delegado Laércio Rosseto, da 2ª Delegacia de Polícia do Distrito Federal, disse ao site Metrópoles que o padre Kazimerz Wojno foi vítima de latrocínio.

“Mataram para roubar”, afirmou.

“Não havia a menor necessidade de eles cometerem essa barbárie. Pela forma como ele foi morto. Se eles queriam roubar poderiam ter mantido ele preso dentro do banheiro, restringido a liberdade dele. Não havia necessidade de ceifar a vida deste ser humano.”

VEM AÍ A PAUTA EXPLOSIVA DO STF. Saiba mais

Como publicamos mais cedo, o padre Casemiro, como era conhecido, foi encontrado morto por policiais, com pés e mãos amarrados e um arame farpado em volta do pescoço.

Comentários

  • CONRADO -

    O STF laxante logo impedirá que sejam presos.

  • Manoel -

    Atrocidade, a vida não vale nada

  • gilberto -

    Muito sintomático essa morte. Não seria um ataque ao CATOLICISMO ? Morto por se tratar de um padre ? Delegado já concluiu se tratar de latrocínio sem nem investigar a morte em profundidade. Meia b

Ler 24 comentários