ACESSE

Ministro da Educação suspende mudanças em livros didáticos

Telegram

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, decidiu “tornar sem efeito” as mudanças em um edital para compra de livros escolares pelo governo, diz o G1.

Essas mudanças descartavam –entre outros itens– a exigência de que os livros não tivessem erros de revisão ou impressão e não apresentassem propaganda de marcas, produtos e serviços comerciais.

Segundo a Folha, também haviam sido deixados de fora do edital pontos como “o compromisso com a agenda da não violência contra as mulheres”. Com a decisão de Vélez Rodriguez, eles voltarão a valer.

“O MEC reitera o compromisso com a educação de forma igualitária para toda a população brasileira e desmente qualquer informação de que o governo Bolsonaro ou o ministro Ricardo Vélez decidiram retirar trechos que tratavam sobre correção de erros nas publicações, violência contra a mulher, publicidade e quilombolas de forma proposital”, diz a nota da pasta.

O que o brasileiro quer de Jair Bolsonaro? Leia aqui

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 46 comentários