Mortos por asfixia e desligamento de aparelhos

Telegram

Segundo o IML, nenhuma das 11 mortes no incêndio no Hospital Badim, no Rio, foi causada pelas chamas, mas por asfixia em função da fumaça.

Algumas das vítimas também morreram em função de complicações decorrentes do desligamento dos aparelhos no hospital.

“A maioria foi por asfixia, mas alguns casos, não. São descompensações das doenças que as pessoas tinham, relacionadas aos aparelhos que as mantinham vivas e que deixaram de funcionar com o incêndio”, explicou Gabriela Graça, diretora do IML.

O que pode unir esquerda e direita no Congresso Nacional? A luta contra a Lava Jato, claro. LEIA AQUI

Todos os mortos eram pacientes do hospital e idosos.

Agora há pouco, o diretor do hospital, Fábio Santoro, confirmou que houve 11 mortos — a 11ª vítima é uma mulher identificada como Ivone Cardoso, que estava no Hospital Israelita Albert Sabin. Há 77 pessoas internadas em outros hospitais.

Comentários

  • REALISTA -

    Culpa dos governos podres anteriores. Bolsonaro TRAIDOR tem culpa no acordão com o Toffoli, aparelhamento da PF e RF, tudo para livrar a cara dos filhos Rachidi.Anus.

  • Sonia -

    Saúde no RIO APÓS AS GESTÕES DOS 🐀🐀🐀🐀CABRAL ,GAROTINHOS,PAES ,PEZÃO E DEMAIS PICARETAS

  • Ana -

    Solidariedade a todos os familiares. Deus acolha suas almas.

Ler 4 comentários