Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

MP-SP investiga fala antissemita de comentarista da Jovem Pan

José Carlos Bernardi disse que o Brasil enriqueceria 'se a gente matar um monte de judeus'; deputado estadual Campos Machado o exonerou de seu gabinete
MP-SP investiga fala antissemita de comentarista da Jovem Pan
Foto: Reprodução, Jovem Pan

O Ministério Público de São Paulo abriu nesta quarta-feira (17) uma investigação para apurar se o comentarista da Jovem Pan José Carlos Bernardi (foto) cometeu crime de ódio.

O procedimento foi instaurado pela promotora Maria Fernanda Balsalobre Pinto, que comanda o Gecradi, Grupo Especial de Combate aos Crimes Raciais e de Intolerância do MP-SP.

Na última terça (16), durante uma discussão com a jornalista Amanda Klein no programa Jornal da Manhã, Bernardi sugeriu que a morte de judeus poderia fomentar a retomada econômica do Brasil.

“É só assaltar todos os judeus que a gente consegue chegar lá. Se a gente matar um monte de judeus e se apropriar do poder econômico deles, o Brasil enriquece. Foi o que aconteceu com a Alemanha pós-guerra”, declarou o comentarista, em uma extraordinária demonstração de ignorância histórica.

A fala foi repudiada em peso por entidades judaicas e fez a Jovem Pan divulgar um comunicado dizendo que as visões de seus comentaristas não refletem a opinião da empresa. Depois da repercussão negativa, Bernardi chamou o próprio comentário de “infeliz” e disse ter sido “mal entendido”.

O comentarista também foi exonerado do cargo comissionado que ocupava no gabinete do deputado Campos Machado (Avante) na Assembleia Legislativa de São Paulo, com salário bruto de R$ 12 mil. Em nota, Campos Machado manifestou “repúdio” às declarações.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO