ACESSE

Mulher de prefeito vira ré por morte de filho de empregada

Telegram

A Justiça aceitou a denúncia apresentada pelo Ministério Público de Pernambuco contra Sari Corte Real por abandono de incapaz com resultado de morte, no caso do garoto Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos, que caiu do nono andar de um edifício em Recife em junho.

Agora, Sari Corte Real é ré e tem 10 dias para responder à acusação. Ela é mulher do prefeito de Tamandaré (PE), Sérgio Hacker (PSB).

A denúncia foi recebida pelo juiz José Renato Bizerra, da 1ª Vara de Crimes contra a Criança e o Adolescente de Recife. O magistrado entendeu que há “indícios de autoria e materialidade do delito”.

Em 2 de junho deste ano, Miguel caiu do nono andar de um edifício de luxo em Recife, onde o casal tem apartamento. A mãe da criança, Mirtes Souza, havia descido para passear com o cachorro da família e deixou a criança aos cuidados de Sari.

Imagens de câmeras internas do prédio mostraram que Sari permitiu que Miguel entrasse sozinho no elevador, no quinto andar. Ela ainda apertou o botão do nono.

Miguel então escalou uma grade onde são instalados aparelhos de ar-condicionado. Foi de lá que ele caiu, de uma altura de 35 metros. Ao voltar, Mirtes deparou com a criança no chão.

Sari Corte Real foi presa em flagrante, mas pagou fiança de R$ 20 mil e foi liberada.

Leia mais: Comprovação do elo entre a Presidência da República e o gabinete do ódio complica Bolsonaro. Clique e leia

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 17 comentários