Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Não tem 100% de certeza", diz ex-goleiro Bruno sobre condenação no caso Eliza Samudio

O ex-goleiro Bruno Fernandes, de 35 anos, condenado pelo assassinato de Eliza Samudio e que cumpre pena em prisão domiciliar, negou que tenha sido o mandante do crime.

Em entrevista ao jornal O Tempo, ele também afirmou que o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o “Bola”, não teve envolvimento no caso.

“Você só pode ser condenado em um caso de homicídio se tiver 100% de certeza, e o meu não tem 100% de certeza, nunca. Pode olhar lá, o processo é mentiroso”, disse Bruno.

Sobre “Bola”, o goleiro disse que o ex-policial é “inocente”.

“Neste caso, ele é. Quero avaliar a prova que liga o Bola a esse assunto. Não tem. Foi muito mais naquela época lá, que tinha que condenar, quando o Macarrão falou no júri. […] Prova isso. Prova também que eu sou o mandante.”

Bruno foi preso em setembro de 2010 e condenado em 2013 por homicídio triplamente qualificado — ao todo, as penas somadas chegam a 20 anos e 9 meses.

O ex-goleiro chegou a voltar ao futebol e acertou com dois clubes desde que deixou a cadeia: o Boa Esporte, em 2017, e o Poços de Caldas, em 2019, mas sequer entrou em campo por este último e teve o contrato rescindido.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO