O camarote da USP

A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), responsável pelo exame de admissão à principal universidade pública do país, a Universidade de São Paulo (USP), pediu aos candidatos que fizessem uma redação sobre a “camarotização da sociedade”. Traduzindo: a segregação das classes sociais no Brasil. O Antagonista gostaria de saber qual seria a nota recebida pelo aluno que escrevesse uma dissertação que incluísse o vertiginoso processo de ascensão social dos dirigentes petistas, desde 2002. Todos agora instalados nos melhores assentos do apartheid brasileiro. E ainda como a USP, financiada com dinheiro do contribuinte, vem aumentando ainda mais as suas características de “camarote”, já que o ensino público fundamental e médio não permite à imensa maioria dos seus egressos concorrer no seu vestibular em igualdade de condições com alunos oriundos das melhores escolas privadas.
O Antagonista relevaria os eventuais erros de ortografia e daria nota dez a esse aluno. 

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200