O maior escândalo do Brasil

Na França, seis mendigos morreram de frio pouco antes do Réveillon. O assunto permaneceu no noticiário durante dois dias, a população manifestou a sua indignação e as autoridades penitenciaram-se. O primeiro-ministro Manuel Valls foi à televisão lamentar o absurdo. Seis vidas perdidas dessa maneira, na França, são motivo de vergonha nacional, porque a existência humana é o bem mais precioso que há na civilização. A morte violenta de um cidadão — não importa se por hipotermia no inverno, desidratação no verão ou tiros, facadas, estrangulamentos e outras modalidades de homicídio — é percebida como uma derrota da sociedade.

O que vem antes: a civilização ou a valorização da vida humana? No Brasil, acredita-se que a civilização precede a segunda, mas se trata de uma falsa resposta para um falso dilema. Ambas vêm juntas, como demonstra a evolução da Europa nos últimos setenta anos. Se os brasileiros querem civilizar-se, eles precisam começar a achar intolerável mortes violentas. O Antagonista dará a sua contribuição nesse sentido, noticiando com frequência e estupor homicídios e acidentes de trânsito que compõem a cifra de 104 mil mortos por ano — 56 mil e 48 mil, respectivamente. Esse é o maior escândalo brasileiro: não escandalizar-se com tal número.

O índice de homicídios na França é de 1 em cada 100 mil habitantes. Na Itália, nação social, cultural e economicamente similar à vizinha, é de 0,9. No Brasil, é de mais de 20. Sabe o que a estatística significa no concreto? Que 154 assassinatos são cometidos por DIA em nosso país. Esse total absoluto diário ganha contornos ainda mais assustadores quando comparado com o quadro francês — 665 homicídIos por ANO — e o italiano: 529 por ANO. Em apenas cinco dias, mata-se no Brasil mais do que na França e na Itália em 365. A população brasileira é maior? Evidentemente, sim. Mas é pouco mais do que o triplo de uma e outra. Ou seja, a desproporção é flagrante. Quanto aos mortos no trânsito, a situação brasileira é igualmente chocante:  quase o dobro do registrado nos 28 países da União Europeia.. Nossa ferocidade inclui a nossa leniência, a nossa omissão e o nosso conformismo. Indigne-se como um francês e o Brasil dará um salto para a frente.

Prepare-se para combater esse “velho Brasil”. Saiba mais AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais comentários