ACESSE

O papa vai dar o aval aos 'bispos vermelhos'?

Telegram

Sínodo é uma reunião de bispos da Igreja Católica, convocada pelo papa com bastante antecedência, para tratar de um tema bastante específico.

O Sínodo da Amazônia, agora alvo de polêmica no Brasil, foi anunciado em outubro de 2017, durante o Angelus, uma oração que o pontífice faz todos os domingos, da janela do Palácio Apostólico, no Vaticano.

Naquela ocasião, Francisco informou que o encontro seria realizado em outubro de 2019, em Roma, com a presença de bispos de países que envolvem a Amazônia. Ele resumiu da seguinte maneira o objetivo do Sínodo:

“O objetivo principal desta convocação é identificar novos caminhos para a evangelização daquela porção do povo de Deus, especialmente dos indígenas, frequentemente esquecidos e sem perspectivas de um futuro sereno, também por causa da crise da Floresta Amazônica, pulmão de capital importância para nosso planeta.”

Se a ala progressista da CNBB — a mais barulhenta — usar o espaço para fazer militância política em nome da esquerda brasileira, será com o aval de Francisco.

Leia também:

“É um evento da Igreja para a Igreja”, rebate bispo sobre Sínodo da Amazônia

Este é um convite à indignação. Veja aqui!

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 145 comentários