O participante do BBB que disse ter matado jovem nos dá uma ideia

Um participante do BBB 15, Luan Patrício, afirmou em conversas com outros participantes do programa que matou um adolescente, enquanto servia o Exército, numa operação militar realizada no Complexo do Morro do Alemão. O Exército nega, a polícia requereu a gravação com as conversas e afirmou que irá interrogá-lo depois que ele sair do BBB e um amigo de Luan da época do Exército, Leonardo Lima, acha que o rapaz quis “impressionar”. A mãe de Luan disse ao UOL que não sabia de nada, porque na ocasião estava internada numa UTI e provavelmente o filho quis poupá-la.
Dentro do espírito “Brasil, Pátria Educadora”, O Antagonista, que já fez uma análise filosófica do programa, propõe a mudança de formato da atração e a sua inclusão no Código Penal, na seção de penas previstas para crimes de corrupção. Seria interessante e útil que presos condenados em definitivo fossem filmados 24 horas por dia e as imagens transmitidas pela TV para todo o país. Saberíamos muito mais do que o descoberto pela Justiça e seria uma lição de Brasil mais realista do qualquer livro jamais escrito sobre as nossas origens, caráter e destino. Porque ninguém resiste a uma câmera de TV.

Queremos Gabrielli e Dirceu no lugar de Luan Patrício

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200