ACESSE

Os resultados do Pisa 2018 mostram que a educação brasileira permanece um desastre

Telegram

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento (OCDE) divulgou os resultados do PISA 2018, o exame de avaliação de alunos de 15 anos coordenado pela entidade e realizado a cada 3 anos.

O Brasil, para variar, ficou abaixo da média das 79 nações cujos estudantes foram avaliados. No ranking geral, o país ficou em 57° lugar em leitura, em 70° em matemática e em 66° em ciências. A China, representada por quatro províncias, passou a ocupar o primeiro lugar nas três competências.

Em leitura, a média dos integrantes da OCDE em 2018 foi de 487 pontos. A do Brasil foi de 413 pontos, contra 407 em 2015.

Em matemática, a média dos países da OCDE atingiu 489 pontos. A do Brasil foi de 384 pontos, contra 377 há três anos.

Em ciências, a média dos membros da OCDE alcançou 489 pontos. A do Brasil foi de 404 pontos, contra 401 no exame anterior.

50% dos alunos brasileiros ficaram entre os piores em leitura (essa proporção foi de 23% nos países da OCDE) e 68% entre os piores em matemática (24% na OCDE). Os que atingiram o alto do ranking em ao menos uma competência foram apenas 2%, contra 16% na OCDE.

Apenas 2% dos estudantes brasileiros conseguem diferenciar fato de opinião, contra 10% do conjunto de estudantes dos outros países. Trata-se de um fato, não de opinião.

O desempenho do Brasil no Pisa é desastre repetidamente medido desde 2000.

"As universidades públicas brasileiras gastam demais e educam de menos." LEIA AQUI

Comentários

  • Antonio -

    Herança maldita! Mas para alguns está tudo certo dentro das escolas e universidades.

  • Fernando -

    E nada indica que em 2021 os resultados serão diferentes. Bolsonaro, assim como Lula, despreza o conhecimento e a cultura. E colocou um sujeito com um português ruim para o MEC. Mais do mesmo.

  • Joel -

    Só falta falarem que é culpa do Bolsonaro.

Ler 82 comentários