Padre jesuíta brasileiro diz que 'a vida está normal' na Venezuela: "No Brasil tem muito mais miserável"

Telegram

O padre brasileiro jesuíta Francisco Secchim Ribeiro, conhecido como padre Kiko, distribuiu um áudio pelas redes sociais — ao qual O Antagonista teve acesso — para fazer o que chamou de “contrapropaganda” sobre a situação na Venezuela.

Kiko, que está em Caracas, culpa os Estados Unidos e a mídia por criarem “um show midiático para gerar pressão e instabilidade” no país vizinho.

“Eles querem derrotar o governo para pôr a mão no petróleo. Não é uma questão humanitária. O povo não está morrendo. Acho que no Brasil tem muito mais miserável do que aqui. Se há país que tem violência, fome e miséria, não é aqui na Venezuela.”

Segundo o religioso, “a vida está normal” na ditadura de Nicolás Maduro, “não tem nenhum problema”.

Se lhe interessar, escute o áudio clicando aqui embaixo:

https://cdn.oantagonista.net/uploads/2019/02/WhatsApp-Audio-2019-02-25-at-11.32.09.ogg

Comentários

  • FranzVonHohenheim -

    Há algumas décadas, para o sujeito poder viver a vidinha de ócio bem remunerado que a condição de padreco proporciona tinha de demonstrar algum concerto neural em provas. Hoje, é isso aí.

  • Marcos -

    Como a Igreja desceu a este nível - é mais um dejeto do Satanás este padre vermelho dos muitos que infectam o catolicismo...

  • ROSÂNGELA -

    Padre vermelhinho, com certeza.

Ler 376 comentários