ACESSE

"PCC Mulher"

Telegram

O Estadão teve acesso à denúncia da Operação Echelon e informa que o PCC “montou um setor de recursos humanos, responsável pela manutenção de um cadastro atualizado de seus integrantes, além de organizar cursos de fabricação de bombas e de formar um time de matadores profissionais”.

A facção, acrescenta o jornal, “criou outro setor para expandir a atuação em presídios femininos, um PCC Mulher”.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 46 comentários