Playboy e o pré-sal

O traficante Playboy, um dos mais procurados do Rio de Janeiro, deu uma entrevista de sete horas à Veja, tomando uísque com gelo de água de coco.

Ele disse que foi preso e algemado no ano passado, mas os policiais o libertaram em troca de 648 mil reais, 2 fuzis AK-47 e 4,5 kg em correntes de ouro.

Quanto aos policiais de seu território, o Morro da Pedreira, estes recebem uma propina mensal de 100 mil reais, exatamente a mesma quantia que Pedro Barusco repassava a Renato Duque, em dinheiro vivo, todos os meses.

O Morro da Pedreira e a Petrobras se assemelham. Em ambos os casos, o Playboy tem de ser preso.

100 mil reais todos os meses

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200