Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Polícia investiga casos de contaminação por cervejas da Backer em 2018 e 2019

A Polícia Civil de Minas Gerais investiga vítimas de intoxicação após o consumo de cervejas da marca Backer que teriam ocorrido em 2018 e 2019, informa O Globo.

Se confirmados, os casos teriam ocorrido até dois anos antes da descoberta de lotes contaminados pela substância tóxica dietilenoglicol –neste ano, há 34 casos em investigação, e seis pessoas que apresentaram graves problemas renais e neurológicos morreram.

Em entrevista coletiva, o delegado responsável pelo caso, Flávio Grossi, não detalhou os casos anteriores a 2020, mas afirmou que há pessoas com quadros delicados de saúde.

Na quarta, o TJ-MG determinou o bloqueio de bens da cervejaria, no valor máximo de R$ 100 milhões, para reparação de danos a consumidores.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO