Presidente da Vale diz que desconhecia riscos em barragem

Em depoimentos à PF nos últimos dias, o presidente afastado da Vale, Fábio Schvartsman, e o ex-diretor Peter Poppinga disseram que desconheciam riscos na barragem de Brumadinho, registra a Folha.

Os dois foram ouvidos em inquérito sobre o rompimento da barragem, que matou ao menos 203 pessoas —oficialmente, ainda há 105 desaparecidos.

Poppinga disse que teria demitido funcionários se tivesse sabido dos fatos apurados na investigação. Schvartsman, por sua vez, afirmou que a Vale deve ser punida se tiver culpa no ocorrido.

Descubra Como Funciona O “Jogo Sujo” do Congresso Veja aqui!

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 34 comentários
  1. Mentira ! Eles sabiam de tudo e empurraram com a barriga. Vidas para eles vale muito pouco. É a política para o país pobre e ignorante, pra que ser pró ativo se podemos ser reativos na desgraça ?

  2. Tão inocente coitadinho, apenas um presidente de uma empresa que não tem conhecimento de como ela é administrada. O ser humano é o animal mais vil que surgiu na face da terra.

  3. Este cara é muito arrogant, co-assassino de centenas de inocentes, destrui sonhos e meio de se manter e pagar o sustento honestamente de centanas de pessoas, deveria passar 30 anos na cadeia.

  4. Os mandatários governamentais e de empresas lavam as mãos, nunca sabem de nada; o ex-presidente e a diretoria da Vale devem ir pra cadeia, acompanhar o outro ladrão que também não sabia …