Prisão não vai "agravar condição" de Roger Abdelmassih, diz Ministério Público

O Ministério Público de São Paulo se posicionou pela permanência de Roger Abdelmassih no Hospital Penitenciário, informa o Globo.

A defesa do médico pedia que ele cumprisse prisão domiciliar, já que foi diagnosticado com doença cardíaca.

No entanto, o promotor Marcelo Orlando Mendes, após analisar perícia do Instituto de Medicina Social e de Criminologia, entendeu que o cumprimento da pena no Hospital Penitenciário não prejudicaria a condição clínica de Abdelmassih.

“A perícia chegou na semana passada dizendo que ele é portador de doença cardíaca, mas que ele pode ter tratamento ambulatorial, não precisa ficar em casa. O local em que ele se encontra não vai agravar sua condição.”

 

Comentários

  • Angela -

    Seria interessante ouvir o que dizem os médicos - a diretora do hospital penitenciário e o perito judicial - a respeito das condições clínicas do Abdelmassih. Só a opinião do MP é meia notíci

  • Laércio -

    Esse estuprador devia terminar os dias em uma masmorra.

  • wanderlei -

    Cana dura para esse safado.

Ler 7 comentários