Procuradoria abre inquérito sobre nota do MEC contra protesto

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão do Rio Grande do Sul, ligada ao MPF, abriu inquérito para apurar eventuais irregularidades em nota divulgada ontem pelo MEC, registra o UOL.

A nota do ministério, referente às manifestações de ontem, dizia que “professores, servidores, funcionários, alunos, pais e responsáveis” não seriam autorizados a divulgar e estimular os protestos durante o horário escolar.

O texto afirmava também que a população poderia fazer denúncias à ouvidoria do MEC.

Comentários

  • Carlos -

    Uma das providências urgentes seria uma maneira de responsabilizar os reitores em cujas universidades o patrimônio público não estiver sendo bem cuidado.

  • Hepson -

    MPF está sempre contrariando os interesses do BRASIL. Nossas Universidades viraram bordéis promíscuos devido a omissão de Reitores e Professores que vivem praticando ideologias marxistas.

  • Teresa -

    Esse ministro adora criar polêmica mas trabalhar que é bom, nada. O MEC tem um monte de providências para tomar e esse Sr maldade só fala merda, cria crises, consegue ser pior que o Velez

Ler 46 comentários