Projeto que prevê multa para salários diferentes de homens e mulheres vai à sanção

Projeto que prevê multa para salários diferentes de homens e mulheres vai à sanção
Foto: Adriano Machado/Crusoé

O Senado aprovou na noite de ontem uma proposta que prevê multa para o empregador que não pagar o mesmo salário para homens e mulheres que exercem a mesma função.

A proposta tramitou por 10 anos e agora vai à sanção de Jair Bolsonaro.

O texto aprovado prevê multa correspondente a cinco vezes o valor da diferença entre os salários — o cálculo será com base no período de contratação. A proposta, apresentada inicialmente em 2011, é de autoria do ex-deputado Marçal Filho (MDB-MS). No Senado, foi relatada por Paulo Paim (PT-RS).

Hoje, a CLT proíbe considerar o sexo, a idade, a cor ou situação familiar como variável determinante para fins de remuneração, formação profissional e oportunidades de ascensão profissional”.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO