TJ-MG manda prender 13 envolvidos em tragédia de Brumadinho

A 7ª Câmara Criminal do TJ-MG decidiu que os 13 envolvidos no rompimento da barragem da Vale em Brumadinho que haviam sido detidos e liberados sejam presos novamente, registra o G1.

No julgamento do mérito de 12 HCs, um deles duplo, os desembargadores indeferiram os pedidos para revogação da prisão temporária.

O primeiro grupo, com três funcionários da Vale e dois da Tüv Süd –empresa que atestou a segurança da barragem–, foi preso em 27 de janeiro e liberado em 5 de fevereiro.

O segundo grupo, com oito funcionários da Vale, foi preso em 15 de fevereiro e solto no dia 27 do mesmo mês. Todas as solturas ocorreram por decisão do STJ.

Existem “forças subterrâneas” dentro do Congresso que impedem que projetos importantes vão a voto. Acompanhe aqui!

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 14 comentários
  1. A decisão não se sustenta em UM HC no STF. Não existem os motivos para prisão preventiva além do quê os investigados vem colaborando ativamente com as investigações. Já a prisão da diretoria

  2. É o nosso judiciário, os juizes de primeiro grau manda prender, aí renan calheiros e os juizes de segundo grau, considera eles como juizecos, e aí manda soltar, adiantou algunha coisa. VERGONHA…

    1. O problema está nas indicações políticas. Advogados como tofoli, lewando) entre outros não-juizes são nomeados justamente para as cortes que reformam as decisões dos juizes de 1 grau, conursado