Witzel chama ação militar em Guadalupe de 'erro grosseiro'

Telegram

Depois de dizer que não cabia a ele fazer juízo de valor do episódio, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Wtizel, chamou de “erro grosseiro” a ação militar que matou o músico Evaldo dos Santos no último domingo.

“Eu tenho que me posicionar quando o juiz decreta a prisão, e foi decretada a prisão daqueles militares que atiraram contra aquela família. E eu desde já manifesto aqui os meus sentimentos pelo erro grosseiro que foi praticado por aqueles militares”, disse ele à TV Globo.

“Estão me acusando de ter ignorado a morte do músico. Em hipótese alguma. Eu quero dizer que jamais faria algo abominável como isso. Eu só aguardei que a Justiça Militar se manifestasse, e assim ela o fez, decretando a prisão para que eu, como governador, pudesse me manifestar”, acrescentou.

Comentários

  • José -

    Governador, não entre na pilha da turma do mi, mi, mi, orquestrada pelos sabichões de merd/ha que se metem a opinar naquilo que não têm conhecimento. o Sr agiu certo, tinha que esperar apuração

  • Petronilo -

    Agora se posicionou. Tem que se posicionar como governador. De um lado ou outro mas tem que ter papel de macho

  • Claudio -

    Essa história está muito mal contada, ninguém seria capaz de disparar 80 vezes em um alvo sem o mesmo representar risco iminente, creio que os soldados formam muito bem pagos para fazer isso.

Ler 45 comentários