Witzel defende fim da visita íntima a presos

Hoje pela manhã, Wilson Witzel participou de um encontro nacional de diretores de departamentos de homicídios e defendeu o fim da visita íntima a presos, registra O Globo.

O governador do Rio também afrimou ser a favor do aumento do tempo de pena máximo para “criminosos do crime organizado” –o limite subiria para 50 anos.

“O sistema [em] que ele tem que ficar preso não pode ter visita íntima. Perdeu a liberdade? Tem que perder a liberdade sexual. Onde é que nós estamos com a cabeça? Você tira a liberdade do sujeito, mas não tira a liberdade sexual dele. O que é isso? Perdeu, sim”, disse Witzel.

Comentários

  • Grazi -

    Witzel pode pensar em campanha presidencial para 2022, esse aí mostra a que veio, não fica só no discurso. Pra mim Bolsonora já deu.

  • Marcelo -

    Visita pra preso , quer familiar ou devogado, só no parlatório.

  • alfredo -

    é uma das poucas coisas que concordo com o "vitizé".quem gosta de sexo deveria gostar de liberdade.a câmara,parceira de milicias e orcrims,rejeitou as prisões em 2a instância e a oitiva de advo

Ler 40 comentários