salvar

Mario Sabino: “A fake news do PT e o dia em que fui indiciado”

Às vésperas do 1º turno das eleições de 2006, petistas foram presos em num hotel de São Paulo, com o equivalente a mais de 1,7 milhão de reais em espécie, dinheiro destinado a comprar um dossiê falso contra o tucano José Serra — Lula, é claro, disse que não tinha nada a ver com aquilo e que os petistas envolvidos eram “um bando de aloprados”.

Por dois anos, Mario Sabino, então redator-chefe da revista Veja, foi o único indiciado pela PF em decorrência do escândalo dos aloprados...

Ver mais
salvar

Não há fake news de WhatsApp que se compare com o limite da loucura do PT em 2006

Não deixa de ser curiosa a vitimização do PT com fake news disseminadas via WhatsApp contra Fernando Haddad -- condenáveis, sem dúvida, mas que estão longe de ser a causa da derrota anunciada do candidato do partido.

Uma das maiores fake news eleitorais da história brasileira quase foi bem-sucedida, não tivesse sido abortada por policiais federais. E fake news, sabe-se hoje, encomendada pela cúpula petista e paga com dinheiro sujo da Odebrecht...





Ver mais