salvar

O conto do vigário do perigo fascista

Colunistas e entrevistados do Estadão precisam ler o editorial "Os desesperados" do Estadão.

Ele destrói o conto do vigário do perigo fascista.

Eis um trecho:

"À medida que foi sendo desossado pelas urnas e pela Justiça, o partido de Lula da Silva recrudesceu seu autoritarismo, expondo cada vez mais seu desespero. Depois de passar a campanha inteira a denunciar como 'golpe' o impeachment constitucional de Dilma Rousseff, a exigir a libertação de Lula, como se este não tivesse que cumprir pena pelos crimes que cometeu, e a exigir apoio a seu candidato como única forma de 'salvar a democracia' ante o perigo do 'fascismo' supostamente representado pela candidatura de Bolsonaro, o PT agora trata de dizer que a vitória do oponente resultou de um processo 'eivado de vícios e fraudes', conforme declarou a presidente do partido, Gleisi Hoffmann...

Ver mais