Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Últimas notícias: Gustavo Bebianno

IMAGEM: Em vídeo antes de morrer, Bebianno diz que Bolsonaro lhe prometeu Ministério da Justiça e mandou processar Carlos

Em vídeo antes de morrer, Bebianno diz que Bolsonaro lhe prometeu Ministério da Justiça e mandou processar Carlos

Ira para página 2: https://www.oantagonista.com/brasil/pagina/2/
Carregar mais noticias

Doria responde por que o 'João vacinador' não decola nas pesquisas

No debate do Grupo Globo com os presidenciáveis do PSDB, João Doria (foto) foi perguntado por que ele não decola nas pesquisas de intenções de voto para 2022, mesmo tendo tido papel fundamental para a vacinação contra a Covid no Brasil em meio à pandemia. Primeiro, o governador de São Paulo atribuiu seu resultado pífio nas pesquisas, pelo menos até agora, a uma consequência do enfrentamento que decidiu fazer ao governo de Jair Bolsonaro...

Ver mais

A vitória das taturanas

Ontem, escrevi que o Brasil é uma nação de gente estúpida, e outro fato exemplar disso é termos Arthur Lira (foto) como presidente da Câmara. Ele não deveria ter sido eleito deputado federal, ou para qualquer outro cargo político, desde que a Operação Taturana, deflagrada em 2007, desmontou um esquema criminoso na Assembleia Legislativa de Alagoas, que desviou mais de 200 milhões de reais da folha de pagamentos da casa. Em 2008, Arthur Lira foi preso e a Polícia Federal o classificou como "um político sem limites para usurpar dinheiro público". Tudo mentira, claro, porque o homem é de uma inocência imaculada. Dois anos depois, como somos uma nação de idiotas, ele foi eleito deputado federal...

Ver mais

Somos uma nação de gente estúpida

Uma pesquisa telefônica do Centro Integrado de Pesquisa e Comunicação (Cipec), feita na semana passada, perguntou aos entrevistados quem era o mais honesto: se Lula, Jair Bolsonaro ou Sergio Moro (foto). Quase 50% dos entrevistados(49,4%) responderam que era Lula; 26,4% disseram que era Jair Bolsonaro; 24,2% afirmaram que era Sergio Moro. Uma pesquisa divulgada dias antes pela Qaest chegou ao mesmo ranqueamento, ao indagar quem era o melhor candidato para combater a corrupção...

Ver mais

Votação da PEC dos Precatórios é adiada para relator incluir Auxílio Brasil no texto

O deputado Diego Andrade (PSD-MG), presidente da comissão especial da Câmara que debate a PEC dos Precatórios, decidiu há pouco adiar para amanhã (20) a votação do parecer. A mudança foi necessária para que o relator, Hugo Motta (Republicanos-PB), possa incluir no texto uma autorização para que o governo gaste R$ 30 bilhões fora do teto de gastos para bancar o Auxílio Brasil de R$ 400.  

Ver mais

Auxílio Brasil de R$ 400 depende de aprovação da PEC dos Precatórios

A PEC dos Precatórios se tornou essencial na estrategia do governo para criar um Auxílio Brasil com valor médio de R$ 400. O benefício temporário de R$ 211 que Jair Bolsonaro pretende anunciar ainda hoje depende do espaço fiscal que pode ser aberto se o pagamento de sentenças judiciais for adiado. Além disso, uma emenda deve ser feita ao relatório para permitir o gasto de R$ 30 bilhões fora do teto de gastos para bancar parte do programa social.

Ver mais
Leia as últimas notícias
Leia todas as publicações em despertador do Diogo

A vitória das taturanas

Ontem, escrevi que o Brasil é uma nação de gente estúpida, e outro fato exemplar disso é termos Arthur Lira (foto) como presidente da Câmara. Ele não deveria ter sido eleito deputado federal, ou para qualquer outro cargo político, desde que a Operação Taturana, deflagrada em 2007, desmontou um esquema criminoso na Assembleia Legislativa de Alagoas, que desviou mais de 200 milhões de reais da folha de pagamentos da casa. Em 2008, Arthur Lira foi preso e a Polícia Federal o classificou como "um político sem limites para usurpar dinheiro público". Tudo mentira, claro, porque o homem é de uma inocência imaculada. Dois anos depois, como somos uma nação de idiotas, ele foi eleito deputado federal...

Ver mais

Somos uma nação de gente estúpida

Uma pesquisa telefônica do Centro Integrado de Pesquisa e Comunicação (Cipec), feita na semana passada, perguntou aos entrevistados quem era o mais honesto: se Lula, Jair Bolsonaro ou Sergio Moro (foto). Quase 50% dos entrevistados(49,4%) responderam que era Lula; 26,4% disseram que era Jair Bolsonaro; 24,2% afirmaram que era Sergio Moro. Uma pesquisa divulgada dias antes pela Qaest chegou ao mesmo ranqueamento, ao indagar quem era o melhor candidato para combater a corrupção...

Ver mais

O desafio de Sergio Moro

De acordo com o que noticia Diogo Mainardi, o pré-candidato Sergio Moro (foto), que anunciará em novembro a sua disposição de disputar a eleição presidencial de 2022, conta com o ex-governador Paulo Hartung, economista de formação, para elaborar um plano de governo. É um bom nome, pelas qualidades que demonstrou ter ao administrar o Espírito Santo e por ser capaz de atrair gente qualificada na área econômica para o entorno de Sergio Moro. Paulo Hartung é defensor da responsabilidade fiscal e das reformas tributária e administrativa de verdade, não esses remendos que o governo Jair Bolsonaro anda fazendo com o Centrão, na base do me engana que eu gosto. Ele também enxerga na transição ecológica uma enorme oportunidade para o Brasil...

Ver mais
Leia mais opiniões

Governo quer pagar R$ 211 extras para Auxílio Brasil chegar a R$ 400

A proposta que Jair Bolsonaro (foto) deve anunciar no Palácio do Planalto na tarde de hoje prevê a criação de um benefício temporário aos mais pobres de R$ 211, que será pago entre novembro de 2021 e dezembro do próximo ano. Esse recurso se somará ao valor médio de R$ 189 do Bolsa Família, que será transformado no Auxílio Brasil, para totalizar R$ 400. O governo também pretende aumentar de 14 milhões para 17 milhões o número de famílias participantes do programa social.

Ver mais
Leia as últimas notícias
Leia mais notícias sobre Covid-19
Assista a mais vídeos
Na Tudo Sobre, você encontrará informações sobre as mais diversas personalidades do cenário político brasileiro. Jair Bolsonaro e seu clã, Sergio Moro, Lula e outras figuras importantes terão suas histórias contadas nessa seção informativa do O Antagonista.
Mais lidas

A vitória das taturanas

Ontem, escrevi que o Brasil é uma nação de gente estúpida, e outro fato exemplar disso é termos Arthur Lira (foto) como presidente da Câmara. Ele não deveria ter sido eleito deputado federal, ou para qualquer outro cargo político, desde que a Operação Taturana, deflagrada em 2007, desmontou um esquema criminoso na Assembleia Legislativa de Alagoas, que desviou mais de 200 milhões de reais da folha de pagamentos da casa. Em 2008, Arthur Lira foi preso e a Polícia Federal o classificou como "um político sem limites para usurpar dinheiro público". Tudo mentira, claro, porque o homem é de uma inocência imaculada. Dois anos depois, como somos uma nação de idiotas, ele foi eleito deputado federal...

Ver mais

Doria responde por que o 'João vacinador' não decola nas pesquisas

No debate do Grupo Globo com os presidenciáveis do PSDB, João Doria (foto) foi perguntado por que ele não decola nas pesquisas de intenções de voto para 2022, mesmo tendo tido papel fundamental para a vacinação contra a Covid no Brasil em meio à pandemia. Primeiro, o governador de São Paulo atribuiu seu resultado pífio nas pesquisas, pelo menos até agora, a uma consequência do enfrentamento que decidiu fazer ao governo de Jair Bolsonaro...

Ver mais

Somos uma nação de gente estúpida

Uma pesquisa telefônica do Centro Integrado de Pesquisa e Comunicação (Cipec), feita na semana passada, perguntou aos entrevistados quem era o mais honesto: se Lula, Jair Bolsonaro ou Sergio Moro (foto). Quase 50% dos entrevistados(49,4%) responderam que era Lula; 26,4% disseram que era Jair Bolsonaro; 24,2% afirmaram que era Sergio Moro. Uma pesquisa divulgada dias antes pela Qaest chegou ao mesmo ranqueamento, ao indagar quem era o melhor candidato para combater a corrupção...

Ver mais

Votação da PEC dos Precatórios é adiada para relator incluir Auxílio Brasil no texto

O deputado Diego Andrade (PSD-MG), presidente da comissão especial da Câmara que debate a PEC dos Precatórios, decidiu há pouco adiar para amanhã (20) a votação do parecer. A mudança foi necessária para que o relator, Hugo Motta (Republicanos-PB), possa incluir no texto uma autorização para que o governo gaste R$ 30 bilhões fora do teto de gastos para bancar o Auxílio Brasil de R$ 400.  

Ver mais
TOPO
×
Oferecimento....