Últimas notícias: WhatsApp

Ira para página 2: https://www.oantagonista.com/economia/pagina/2/

Kajuru é um agente provocador, um agente duplo, um irresponsável?

Brasília é um circo em que os cidadãos são os eternos palhaços no picadeiro. Esses requerimentos que querem incluir a investigação de governadores e prefeitos na CPI da Covid visam apenas a tirar o foco do objetivo inicial -- debruçar-se sobre a atuação calamitosa do governo federal no enfrentamento da pandemia --, confundir o indistinto público e não indiciar ninguém ao final. Quando a culpa está em todo lugar, ela não está em lugar nenhum. A manobra é manjada, mas ninguém se constrange em reprisá-la. Para completar, ainda temos a história do impeachment de Alexandre de Moraes, sugerida por Jair Bolsonaro em telefonema a Jorge Kajuru, autor do pedido a Luís Roberto Barroso para que a CPI da Covid fosse instalada no Senado, juntamente com Alessandro Vieira...

Ver mais
Leia as últimas notícias
Leia as últimas notícias
Leia mais notícias sobre Covid-19
Assista a mais vídeos
Na Tudo Sobre, você encontrará informações sobre as mais diversas personalidades do cenário político brasileiro. Jair Bolsonaro e seu clã, Sergio Moro, Lula e outras figuras importantes terão suas histórias contadas nessa seção informativa do O Antagonista.

Kajuru é um agente provocador, um agente duplo, um irresponsável?

Brasília é um circo em que os cidadãos são os eternos palhaços no picadeiro. Esses requerimentos que querem incluir a investigação de governadores e prefeitos na CPI da Covid visam apenas a tirar o foco do objetivo inicial -- debruçar-se sobre a atuação calamitosa do governo federal no enfrentamento da pandemia --, confundir o indistinto público e não indiciar ninguém ao final. Quando a culpa está em todo lugar, ela não está em lugar nenhum. A manobra é manjada, mas ninguém se constrange em reprisá-la. Para completar, ainda temos a história do impeachment de Alexandre de Moraes, sugerida por Jair Bolsonaro em telefonema a Jorge Kajuru, autor do pedido a Luís Roberto Barroso para que a CPI da Covid fosse instalada no Senado, juntamente com Alessandro Vieira...

Ver mais

Gasparzinho, o fantasminha camarada do PT, volta a atacar

Gasparzinho, o fantasminha camarada do PT, volta a atacar. Pouco mais de um mês depois de assinar um artigo no jornal americano The New York Times, no qual afirma que "Moro corrompeu o sistema judicial e é responsável direto pelo caos que o Brasil vive hoje", o franco-mexicano Gaspar Estrada, amigo de longa data do PT, voltou à carga no jornal francês Le Monde, agora em peça de propaganda travestida de reportagem, depois de "meses de investigação". Para tentar emprestar verossimilhança à peça, ele a assina juntamente com um jornalista...  

Ver mais

A praga do caudilhismo

No final dos anos 1980, em viagem pelas cidades barrocas de Minas Gerais, cheguei à Igreja de São Francisco de Assis, em São João Del-Rei, cujo projeto original é de Aleijadinho. Depois de contemplar o interior e o traçado do templo, já na saída, um guardião me interpelou. Eu tinha esquecido de visitar o túmulo de Tancredo Neves. Por delicadeza, me deixei levar ao “locus sacratus”. E ouvi do meu guia acidental que, morto, Tancredo fazia milagres...

Ver mais

Bolsonaro pode berrar, mas Barroso fez o certo ao ordenar a abertura da CPI da Covid

O ministro Luís Roberto Barroso tomou a decisão correta ao ordenar, em caráter liminar, a abertura da CPI da Covid no Senado Federal, depois de consultar os seus pares no STF sobre assunto tão grave. Ele não transbordou das suas atribuições constitucionais, pelo contrário: provocado pelos senadores Alessandro Vieira e Jorge Kajuru, ele fez cumprir a Constituição e o Regimento Interno do Senado. Há fato determinado para a instalação de uma CPI -- a atuação desastrosa e irresponsável do governo federal no combate à pandemia que já matou mais de 345 mil brasileiros -- e mais de um terço dos senadores assinou o requerimento...

Ver mais

Indicação de novo diretor da PF sugere vitória do Supremo e fim da Abin paralela

A nomeação do delegado Paulo Gustavo Maiurino como novo diretor-geral da Polícia Federal sinaliza que o Supremo resolveu colocar um ponto final no "sistema de informações" de Jair Bolsonaro. A troca no comando do Ministério da Justiça e da Segurança Pública e da própria PF ocorre menos de um mês após vir à tona o episódio de arapongagem contra Allan Lucena, sócio de Renan Bolsonaro, o 04...

Ver mais
Assista a mais opiniões
TOPO