Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Saiba tudo o que disse o diretor da Precisa à CPI da Covid

Danilo Trento negou envolvimento com lavagem de dinheiro da empresa, admitiu ter participado de eventos com Flávio Bolsonaro e disse que é amigo de Marcos Tolentino
Saiba tudo o que disse o diretor da Precisa à CPI da Covid
Foto: Pedro França/Agência Senado

O diretor de relações institucionais da Precisa Medicamentos, Danilo Trento, prestou depoimento à CPI da Covid nesta quinta-feira (23). A empresa fechou um contrato para fornecer 20 milhões de doses da Covaxin ao governo federal com uma série de irregularidades.

O empresário citou o habeas corpus concedido pelo ministro do STF Luís Roberto Barroso diante de vários questionamentos, optando por ficar em silêncio.

Trento negou envolvimento com um suposto esquema de lavagem de dinheiro comandado pelo dono da Precisa, Francisco Maximiano, disse que o lobista Marconny Faria nunca trabalhou para a empresa e admitiu conhecer o senador Flávio Bolsonaro.

Saiba tudo o que disse Danilo Trento à CPI:

Lavagem de dinheiro

  • Danilo Trento ficou calado diante das acusações sobre sua atuação para lavar dinheiro da Precisa Medicamentos por meio da Primacial Holding e Participações. Ele se recusou até a responder qual é o endereço da empresa.
  • O depoente também não comentou transferências feitas pela Primacial a empresas ligadas a Francisco Maximiano, dono da Precisa, como a 6M e a Barão Turismo.
  • Trento ainda foi questionado sobre um pagamento de R$ 78 mil feito pela Primacial a uma joalheria de Curitiba. Segundo os senadores, um relógio Rolex teria sido comprado para presentear um integrante do governo.

Família Bolsonaro

  • Danilo Trento admitiu, depois de insistência da CPI, que já esteve em eventos públicos com Flávio Bolsonaro.
  • O depoente negou que tenha ajudado a mediar um encontro entre Francisco Maximiano e Gustavo Montezano, presidente do BNDES, que ocorreu em 13 de outubro do ano passado. Flávio participou do encontro.
  • Os senadores ainda questionaram o diretor da Precisa sobre uma mensagem enviada por ele ao lobista Marconny Faria, em que afirma: “O Eduardo me conhece”. Trento ficou em silêncio.
  • O depoente admitiu que esteve com “um senador” no início de 2020 em Las Vegas, sem dizer qual. Na época, Flávio estava lá com o senador Irajá.

Intercessão de Bolsonaro

Ricardo Barros

Marcos Tolentino

  • Danilo Trento admitiu que é amigo de Marcos Tolentino, apontado como sócio oculto da FIB Bank. A empresa ofereceu garantia fidejussória para o contrato entre a Precisa Medicamentos e o governo federal para a compra da Covaxin.
  • O depoente se recusou a dizer se já trabalhou com Tolentino.
  • Segundo os senadores, o diretor da Precisa Medicamentos é o locatário de um apartamento de São Paulo ao lado do dono da empresa farmacêutica, Francisco Maximiano. O imóvel seria usado por Marcos Tolentino.

Marconny Faria

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO