A Semana em 5 Pontos: Brasília volta à rotina

Em vídeo (assista abaixo), Diego Amorim nos conta, em cinco pontos, o que esperar desta semana em que Brasília volta à rotina.

1) Agora vai: deputados e senadores voltam ao trabalho. O recesso parlamentar acabou, oficialmente, na última quinta-feira, mas de lá para cá não teve absolutamente nada no Congresso.

A previsão é de retomada, nesta terça-feira, da tramitação da reforma da Previdência no plenário da Câmara. Deputados devem concluir a votação em segundo turno até sexta-feira — a princípio, sem muitas surpresas — e, depois, o texto seguirá para o Senado.

2) No Senado, o recesso chega ao fim com a expectativa da confirmação da indicação de Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República, para a embaixada brasileira em Washington.

Em se confirmando a indicação, o deputado do PSL terá de ser sabatinado na Comissão de Relações Exteriores e, em seguida, ter (ou não) seu nome aprovado pelo plenário do Senado.

Haverá resistência, mas senadores consultados nas últimas semanas por O Antagonista dizem que a tendência é de aprovação da indicação.

3) Vamos acompanhar as movimentações no Coaf.

Nesse fim de semana, O Antagonista noticiou que Jair Bolsonaro concordou que Paulo Guedes troque o comando do órgão, que saiu das mãos de Sergio Moro, por decisão do Congresso. Na época, durante a tramitação da chama MP da reforma administrativa, o presidente havia sinalizado que o ministro da Justiça manteria sua equipe por lá.

Saberemos, então, qual será a reação, principalmente, do PSL, partido do presidente, cujos parlamentares acabaram aceitando manter o Coaf com Guedes justamente por essa garantia dada por Bolsonaro, que, ao que tudo indica, não vai se confirmar.

4) No campo econômico, a Caixa Econômica deve divulgar nesta segunda-feira, enfim, o calendário de liberação de até 500 reais em contas ativas e inativas do FGTS. Na quinta-feira, o IBGE divulgar o IPCA, índice oficial de inflação, referente ao mês de julho.

Também continuarão, nos próximos dias, as rodadas de negociação entre lideranças de caminhoneiros e representantes do Ministério da Infraestrutura sobre a tabela do frete mínimo.

5) Por fim, destaque para os movimentos no STF, onde estará no radar dos ministros a discussão se as mensagens roubadas pelos hackers envolvendo a Lava Jato serão ou não consideradas provas lícitas. O assunto não está na pauta de julgamentos, mas tudo é possível na Suprema Corte. Acompanharemos de perto.

Bom dia e boa semana.

Assista ao vídeo:

Lula livre e Moro suspeito: será assim no STF? Saiba mais

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Fernando disse:

    U+NvIHBvciBlc3NhcyBlIG91dHJhcyBxdWUgQWxleGFuZHJlIGRlIE1vcmFlcywgRGlhcyBUb2Zmb2xpIGUgR2lsbWFyIE1lbmRlcyBxdWVyZW0gZGVzdHJ1aXIgbyBDb2FmIGUgUmVjZWl0YSBGZWRlcmFsLiBTZW0gZXNzZXMg83Jn429zIGRlIGZpc2NhbGl6YefjbyBvcyB0cupzIGNvbXBhcnNhcyBkZSBiYW5kaWRvcyBpbXBlZGVtIGlzc28=

Ler comentários
  1. Cacos-de-vidros disse:

    QnJhc+1saWEgdm9sdGEgYSByb3RpbmEgREUgSU5GIEUgUk5P

  2. Manoel disse:

    OTMgbWlsaPVlcyBnb2xwZSBubyBwb3ZvLi4uLi4=

  3. wilker disse:

    Qm9tIGRpYSBlIGJvYSBzZW1hbmEgbW9yYW5kbyBubyBCcmFzaWw/PyBJbXBvc3PtdmVsISEhISEh

  4. Lorenzo disse:

    RXN0b3UgZW1vY2lvbmFkbywgcXVlciBkaXplciBxdWUgbyBjb25ncmVzc28sIHNlbmFkbywgU1RGIGUgZGVtYWlzIHRyaWJ1bmFpcyBzdXBlcmlvcmVzIHZvbHRhbSBhIHRyYWJhbGhhciBwZWxvIGJlbSBkbyBwYe1zLiBRdWUgbWFyYXZpbGhhLCBlbGVzIHPjbyB0428gYm9uemluaG9zLiA=

  5. OBSERVADOR🇧🇷 disse:

    TW9ybyBmb2kgUXVlaW1hZG8gcG9yIEJvbHNvbmFybyBtZXNtbyE=

  6. OLSim disse:

    RXN04SBuYSBob3JhIGRlIHJldG9ybmFyIGFvIFlvZ2EsIHBhcmEgc3Vwb3J0YXIgbyAidGVhdHJvIiBkYSBlc3F1ZXJkYSwgbmFzIHZvdGHn9WVzIGRhcyBSZWZvcm1hcywgbmFzIENhc2FzIGRvIHBvdm8uLi4=

  7. Fernando disse:

    UG9ydGFudG8sIHF1ZW0gcG9ydmVudHVyYSBmb3IgdmlzaXRhciBvIENvbmdyZXNzbyBOYWNpb25hbCB0ZW5oYSBtdWl0YSBwcmVjYXXn428gZSBkZWl4ZSBzdWFzIGNhcnRlaXJhcyBlbSBjYXNhLiBTZWphbSBlc3BlcnRvcyBlIG7jbyB2YWNpbGVtIGNvbSBhIHR1cm1hIGRvIGNvbmdyZXNzby4gVmVyaWZpcXVlbSBuYSBzYWlkYSBvcyBib2xzb3M=

    1. TmVwb3Rpc21vIOkgaW5kaWNhciBGaWxobyBFbWJhaXhhZG9yIG5vcyBFVUE=