A SEMANA EM 5 PONTOS: Saem as MPs, entra a Previdência

Confira os principais destaques da semana em 5 pontos (assista ao vídeo abaixo):

1) A semana começa com as atenções voltadas para o Senado, onde está convocada para as 16h de hoje a sessão destinada à votação da MP 871, medida provisória que trata do combate a fraudes no INSS.

Se não for aprovada hoje, a MP perderá a validade.

O governo se esforça para garantir quórum, e parte da oposição promete votar contra a medida.

2) Samuel Moreira, relator da reforma da Previdência, deve caminhar para a fase final de elaboração do seu relatório.

O deputado promete apresentar suas conclusões na próxima semana.

A proposta enviada ao Congresso pelo governo recebeu 277 emendas, mas 52 delas não alcançaram o apoio mínimo e acabaram sendo descartadas.

3) Nesta semana, governadores vão pressionar ainda mais os deputados para que estados e municípios não sejam excluídos da reforma da Previdência.

O relator da reforma está propenso a retirar estados e municípios das mudanças nas aposentadorias, obrigando governadores e prefeitos a aprovarem leis ordinárias em suas assembleias e câmaras para que as novas regras sejam efetivadas.

4) Rodrigo Maia pode colocar em votação no plenário da Câmara uma PEC que muda as regras de tramitação de medidas provisórias.

A ideia da proposta, segundo explicação de Maia, é apenas dividir melhor o tempo de análise de MPs nas duas Casas, Câmara e Senado, evitando que os senadores tenham pouco tempo para analisar as medidas, como tem ocorrido.

5) De resto, acompanharemos o provável julgamento no STF de ações envolvendo privatizações de estatais.

E a agenda de Jair Bolsonaro, que inclui uma viagem a Buenos Aires na quinta-feira, para encontro com o presidente argentino, Maurício Macri.

Bom dia, boa semana e um excelente mês de junho.

Comentários

  • Hilton -

    No caso da reforma da previdência que embora seja necessária para trazer todos para as mesmas regras ela tem uma motivação maior criminosa que é privatizar a gestão dos recursos sem contraparti

  • Milena -

    O TEMER isentou as PETROLÍFERAS ESTRANGEIRAS do pre sal em 1 trilhao em 10 anos! Pq nao revoga isso? E P. Guedes terá seu 1 trilhao! Pq nao voltar os royalties do pré-sal à educação e saúde?

  • Roberto -

    Falem mais sobre a reforma light dos militares!!!

Ler 4 comentários